E um brasileiro em destaque lá fora

Anderson Varejão não é o jogador mais espetacular do mundo. Pelo contrário, está longe disso. Mas é, sem dúvida alguma, um dos atletas com mais energia e vontade. E isso está sendo comprovado e valorizado na NBA.

Nesta sexta-feira, no site da liga norte-americana, o colunista John Schuhmann publica um artigo onde ele defende que o brasileiro é o segundo jogador mais importante do Cleveland Cavaliers, atrás somente de Lebron James. Tudo isso sem falar da cabeleira do camisa 17.

Para quem está um pouco habituado com os esportes mais praticados nos Estados Unidos, sabe que eles são fanáticos por estatísticas. E é baseado nelas que Schuhmann mostra sua posição.

Nesta temporada, Varejão começou o ano como titular, mas “perdeu” a vaga para JJ Hickson. O técnico Mike Brown, sobre a troca, disse que prefere ver o brasileiro entrando ao longo da partida, porque é capaz de mudar tudo com sua energia em quadra. E assim Varejão tem jogado muito mais minutos do que Hickson.

Schuhmann utiliza as estatísticas plus/minus (+/-), que, basicamente, medem a produtividade de uma equipe com determinado jogador em quadra e dá a ele um valor, positivo ou negativo, o que testa seu impacto (também é usado para o coletivo). Não é tão fácil assim de entender, mas para quem quiser se aprofundar um pouco mais no assunto, pode consultar esse site: 82 games.

Varejão tem médias de 8,1 pontos por jogo e 7,9 rebotes, número fraco na pontuação e bom em rebotes, mas nada excepcional. Já no ranking plus/minus, Varejão lidera a liga com +326. Os números do Cleveland com o brasileiro em quadra, substituindo Hickson, também são bons.

O quinteto titular dos Cavs tem sido Mo Williams, Anthony Parker, Lebron James, JJ Hickson e Shaquille O’Neal, o que gera -30 em 294 minutos juntos (-4,9 por 48 min). Com Anderson na posição de power forward a estatística sobe para +7 em 129 minutos (+2,6 por 48 min). Traduzindo: o Cleveland pontua mais e fica na frente de seus adversários com Varejão no lugar de Hickson na formação ideal.

Outro número interessante levantado por Schuhmann, é que qualquer jogador que tenha Lebron James ao seu lado em quadra terá sua estatística naturalmente incrementada. Porém, Varejão, nesta temporada, tem atuado menos ao lado do camisa 23. O que valoriza ainda mais suas estatísticas.

Resumindo toda essa história cheia de números: Anderson Varejão, com seu jogo “feio”, focado na defesa e com muita energia, é determinante para uma boa campanha do Cavs, um dos favoritos ao título na NBA. Que saibamos aproveitar tudo isso na seleção brasileira também.

Obs. esse post foi em homenagem a Caio Maia, profundo “admirador” de Anderson Varejão, e de passeio pelos States, onde tem se rendido à emoção do basquete.

Tags: , ,

3 Respostas to “E um brasileiro em destaque lá fora”

  1. Caio Maia Says:

    O ditado americano é claro sobre os três tipos de mentiras: lies, damn lies and statistics… por mim o Varejão não jogava nem no Vasco!

  2. Fabio Martelozzo Mendes Says:

    E o Nenê, Hoffman, que acha dele?

    Não curto o Leandrinho, o Baby, o Varejão é simpaticão, mas sempre acompanhei a NBA pra torcer pelo Nenê…

    O cara é um trator que parece que não deslancha. Forte, rápido mas some em grandes partes (importantes) da partida, não parte pra cima ofensivamente e deixa a desejar.

    Nessa temporada parece estar se encontrando na posição nº 5, ao invés de jogar de Power Forward, e está melhor. Será que dura essa fase ou ele volta pra mediocridade?

    • gustavohofman Says:

      Fabio, acho que o Leandrinho é o mais habilidoso de todos, o melhor jogador. Já o Nenê é o mais atlético, com um porto físico impressionante (ganho quando chegou nos Estados Unidos).

      Nesta temporada ele vem muito bem. Melhorou em todas as estatísticas e é fundamental para o Nuggets, que tem no Carmelo e no Billups seu poderio ofensivo. Mesmo assim o Nenê tem conseguido pontuar também.

      Seu maior problema sempre foi a parte defensiva. Para alguém do tamanho dele, e hoje (como você bem lembrou) atuando como pivô, precisava pegar mais rebotes, ter mais presença no garrafão. E ele tem conseguido isso.

      Claro que a ótima campanha do Denver colabora, mas o brasileiro evolui muito.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: