O Santos precisa aprender a lição

Neymar ficou extremamente irritado com sua merecida expulsão. Justo ele, que dá xilique toda vez que, após dar um drible ou fazer uma jogada de efeito, leva uma pancada e reclama com razão. Robinho, que já era para ser um pouco mais experiente, demonstrava um nervosismo incompreensível com a arbitragem no final da partida. Será que esse Santos vai aprender a lição da derrota para o Palmeiras, neste domingo, por 4 a 3?

Como virou o time da moda, o sucesso subiu na cabeça do elenco. Isso era evidente ao longo da partida. Só que não estavam preparados para jogar contra um adversário que deixou jogar, mas também queria jogar – sem se esquecer, no entanto, da marcação.

Fez 2 a0, levou a virada, empatou e achou que podia fazer o que quisesse daí em diante. Só que a juventude e a inexperiência de Neymar possibilitaram ao Palmeiras sair do clássico vitorioso.

O time do Santos é muito bom, tem jogadores de enorme categoria, mas ainda precisa melhorar muito para ser considerado forte realmente. Algumas vitórias recentes iludiram a todos com os novos “meninos da Vila”. Só que, no futebol, também é preciso marcar, e essa equipe santista não marca.

E Dorival Júnior, após o jogo, ao depositar toda a responsabilidade da derrota na arbitragem (não sei de onde ele tirou isso…), passa a mão na cabeça de seus protegidos.

Por isso tenho, neste espaço, criticado tanto o Santos desde que a equipe foi “descoberta” por todos. Tomara que, após esse jogo, o elenco se conscientize que não é imbatível, e que não adianta sair fazendo graça todo jogo que a vitória vai aparecer. Não vai mesmo.

Adendo: e mais uma vez, na minha opinião, Paulo Henrique provou que, se é para alguém do Santos ser convocado, este alguém é ele.

Tags: , , , , ,

2 Respostas to “O Santos precisa aprender a lição”

  1. Thiago De Rose Says:

    Pois é… um time que ganhou do Corinthians com 9, em casa, com as calças na mão (graças a Tcheco e ao árbitro), empatou com a Lusa nos momentos finais e perde do Palmeiras em casa e de virada. Se esse é o melhor time do mundo, estamos mal de futebol.

  2. Atacar ou não atacar? Eis a questão do Santos « Opiniões em Campo Says:

    […] Entre os comentaristas esportivos, teve muita gente que preferiu não analisar esquemas e justificou a derrota do Peixe por questões psicológicas (PVC), más atuações individuais (Benjamin Back) e até porque o sucesso teria subido na cabeça dos jogadores (Gustavo Hofman). […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: