Santos começa a mostrar consistência

A goleada sobre o Ituano foi a mais marcante de todas protagonizadas pelo Santos versão 2010. E por vários motivos: entrou com um meio campo bem armado e forte na marcação, estava sem seus dois “principais” jogadores e não foi contra um adversário qualquer. A começar pelo primeiro motivo.

Os poucos leitores que acompanham este blog, sabem do meu receio com esse time santista. Resumidamente, achava que o Santos, apesar do show ofensivo, era fraco na defesa e carecia de marcação no meio. Pois contra o Ituano Dorival Junior armou o time com dois volantes no meio e, mesmo assim, a ofensividade não diminuiu. Ótimo.

Segundo motivo, a ausência de Neymar e Robinho. As aspas do primeiro parágrafo foram propositais. Os dois são considerados os dois principais jogadores do time, malabaristas, artistas da bola e toda baboseira mais. No entanto, poucos percebem, mas o craque da equipe é Paulo Henrique, ou Ganso, seja lá como ele prefere ser chamado. Na verdade, depois desse 9 a 1 sobre o Ituano alguns já estão percebendo isso.

Por fim, o citado adversário. A equipe de Itu não é uma potência, mas está longe de ser um Naviraiense da vida. Afinal, neste mesmo Campeonato Paulista, empatou com o Palmeiras e perdeu de 1 a 0 para o São Paulo – apenas para citar dois grandes. E ainda tem Juninho Paulista no elenco, que mesmo longe da melhor forma, é superior a qualquer jogador do Naviraiense.

Enfim, o Santos, com o passar dos jogos, passa realmente a impressão de que é um grande time. A força e vontade dos jogadores em seguir atacando, mesmo com o jogo já definido contra o Ituano, é de se valorizar ao extremo.

Como o colega Maurício Noriega escreveu em seu blog, esse Santos será sempre lembrado pelo futebol ofensivo e goleadas históricas deste primeiro semestre.  Independente do que vier a fazer daqui pra frente. No entanto, peço licença ao amigo Noriega para discordar em um ponto: ainda acho melhor ser campeão do que simplesmente ser lembrado daqui alguns anos como um time que jogava bonito.

E tenho certeza que a diretoria do Santos, que precisa pagar os salários desses jogadores no final do mês (André pediu aumento, já que alguns de seus companheiros ganham dez vezes mais que ele), concorda comigo. Hoje, nenhum clube brasileiro pode se dar ao luxo de “dispensar” as premiações por título. Se as conquistas não vierem, o tempo de permanência de Ganso, Neymar e companhia na Vila Belmiro será encurtado drasticamente.

Tags: , , , , ,

Uma resposta to “Santos começa a mostrar consistência”

  1. rafa Says:

    sem querer abandonar meu timão, mas acho q esse paulista já era. quero ver o se o santos sustenta a pegada na copa do brasil e brasileiro

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: